domingo, junho 20, 2021
InícioVariedadesDo visto de AU Pair para Cidada Americana

Do visto de AU Pair para Cidada Americana

Muitas pessoas imaginam que é impossível se tornar cidadão de outro país,  acham ainda que os processos e todo o andamento são empecilhos para isso se tornar realidade. Mas o fato é que quando você mantém o seu foco e busca fazer sempre o correto as coisas acontecem de forma tão natural,  que quando você percebe está vivendo uma vida e realidade que antes parecia distante. Assim aconteceu comigo Agda Bariani, hoje CEO de um Escritório renomado, voltado para consultoria imigratória e consular,  com sede em uma das Avenidas mais famosas de Nova York a Madison Avenue e claro cidadã americana, como isso foi possível? Então senta que vem história!

Pouco antes de finalizar o ensino médio a única coisa que tinha em mente era que eu queria me profissionalizar na área de educação, gostava do ambiente educacional e de cuidado com crianças,  era algo que me “enchia os olhos”, era estranho ver colegas frenéticos em busca das vagas em medicina, direito e eu imaginava,  “Meu Deus o que vou fazer”, sempre fui muito ligada também em aprender o Inglês e ter ele como segundo idioma, já era muito importante naquela época, nessa época um amigo próximo me falou sobre o “Au pair” e que tinha uma agência estava recrutando novos candidatos. Esse na verdade é o tipo de Intercâmbio e basicamente quando você é escolhido para cuidar dos filhos de uma família americana e se torna morador permanente da casa dessa família, por um ano, você embarca para os Estados Unidos com o Visto J1 que pode ser renovado lá nos Estados Unidos por mais um ano completando assim o ciclo de dois anos isso é ser “au pair”, você contribui para o cuidado dessas crianças e claro aprender muitas outras coisas que geram experiência.

Passado meu tempo de “Au pair” eu retornei ao Brasil para iniciar minha graduação, foi quando conheci meu marido, ele era americano, porém residia no Brasil iniciamos um relacionamento e assim foi até o dia que por questões de saúde da mãe dele, teria que retornar aos Estados Unidos, como já tinhamos 3 anos de relacionamento ele me pediu em casamento,  mas eu teria que ir morar nos Estados Unidos até mesmo para ajudar com as questões de saúde da mãe, foi quando eu conheci o Visto K1 que é o visto de noiva, onde após ser aprovado aqui no Brasil você tem 30 dias para embarcar para os Estados Unidos , assim fui para os EUA, com o prazo de 90 dias para consumar o casamento,  isso mesmo 90 dias (como no reality 90 dias para casar) eu casei e depois de todo esse processo, recebi um conjunto de documentos nele esta autorizações de trabalho, de viagem e sim o que muitos conhecem o famoso “Green Card” você fica com o temporario por 2 anos e depois você recebe o permanente de 10 anos e após isso você passa por um outro processo para enfim jurar bandeira e receber o passaporte americano.

Foram anos de relacionamento e muitas experiências vividas, mas cada um seguiu um caminho diferente fomos felizes e até hoje somos muito amigos,  ele quem está à frente de um dos Canais do Youtube que também faço parte, mas hoje cada um feliz no seu novo momento, eu estou com meu atual esposo e sou mãe de um rapazinho de 2 anos cheio de energia.

Foi um resumo apenas para mostrar que é difícil, demorado e burocrático o processo , mas não é impossível, e quando você vive tudo isso, percebe que você é capaz de passar e viver coisas incríveis quando você se dedica, basta você querer e acreditar que é possível, você é a única pessoa contra você mesmo, às vezes tentamos nos auto sabotar ou nos preocupamos com a opinião dos outros,  dizendo que não somos capazes ou que não vamos dar conta  , isso é o que a outra pessoa pensa, não você.

Eu me lembro das palavras da Juíza que proferiu e levou toda a cerimônia de cidadania Americana e nos acompanhou durante a solenidade, hoje você receberão um certificado que mostra que vocês são cidadãos americanos, sim eu sei o que cada um de você passou para hoje estar aqui, então com esse certificado, não sei onde vocês irão colocar ele seja numa gaveta ou em um quadro, não importa onde, e se um dia vocês passarem por um momento difícil na vida de vocês e imaginarem que não vão dar conta, eu quero que você olhem para esse certificado e digam! Não eu estou errado  ! Eu dou conta sim!

Assim foi minha trajetória de um Visto de não imigrante para uma Cidadã Americana.

Você pode!


Edição e Conteúdo: Fabiano Coghi

Foto crédito –  Priscila Caetano

 

Para saber mais acesse:

Instagram: @bariani.agda

https://www.youtube.com/channel/UC1W-PJvvSqIVnjtx1KVRZ8Q

www.barianiconsultoria.com

Deixe uma resposta

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Valéria on Funk consciente