O ingresso do público transgênero na área de tecnologia

1
316
O ingresso do público transgênero na área de tecnologia
As pessoas atendidas pelas instituições participantes, que inicialmente são a Casa Florescer e a Casa 1, poderão escolher qualquer curso disponível na plataforma da Revelo Up

Revelo Up promove ação para facilitar o ingresso do público transgênero na área de tecnologia

Iniciativa oferece gratuitamente cursos das maiores instituições de ensino do segmento no mês em que se comemora o Orgulho LGBTQIA+

De acordo com levantamento da Revelo, startup líder em recrutamento e seleção de profissionais de tecnologia na América Latina, o público cisgênero  com formação em tecnologia é contratado em até 30 dias, já pessoas trans capacitadas nesta especialidade podem demorar até dois anos para conseguir um emprego.

Sendo assim, a empresa decidiu lançar um projeto no Dia do Orgulho LGBTQIA+ que vai oferecer cursos, equipamentos e mentoria de carreira para casas de acolhimento que atendem esses indivíduos em situação de vulnerabilidade.

A ação é uma iniciativa do Revelo Up, programa de aceleração de carreira da Revelo, que permite aos alunos pagarem o curso após se formarem, e contará com capacitações certificadas das escolas Iron Hack, Tera, Mergo e Impacta.

As pessoas atendidas pelas instituições participantes, que inicialmente são a Casa Florescer e a Casa 1, poderão escolher  qualquer curso disponível na plataforma da Revelo Up, de forma totalmente gratuita. Também contarão com a tutoragem de funcionários da própria startup para sanar dúvidas e qualquer outro apoio necessário.

O ingresso do público transgênero na área de tecnologia
Sasha dos Santos Silva é uma das mulheres trans atendidas na Casa Florescer

Lucas Mendes, cofundador da Revelo, reforça: “Trangêneros enfrentam muitas barreiras, a maior delas o preconceito, para entrar no mercado de trabalho formal, por isso, queremos transformar verdadeiramente as vidas de todos os envolvidos, e acreditamos que o caminho é por meio do trabalho e da educação”.

O ingresso do público transgênero na área de tecnologia

A Revelo  também financiará o processo de captação de computadores por meio de doações e que serão avaliados e se necessário arrumados pela Infopreta, assistência técnica formada por mulheres pretas que oferece serviços de manutenção e conserto de computadores.

Por fim, será feita a distribuição desses equipamentos e a instalação da internet banda larga da Vivo nas instituições de apoio.

Após conclusão dos cursos, os estudantes terão monitoria da Revelo e receberão destaque para facilitar a contratação deles pelas empresas clientes. O projeto é permanente e a Revelo pretende alcançar 200 pessoas até o final de 2021.

Casas de acolhimento interessadas, bem como instituições de ensino focadas em capacitação na área de tecnologia podem entrar em contato para colaborar por meio do site oficial da Revelo: https://revelo.io/.

Sobre a Revelo

A Revelo, maior empresa de tecnologia do setor de Recursos Humanos da América Latina, oferece uma plataforma completa para atrair, buscar, recrutar e selecionar pessoas.

Além disso, também conta com oportunidades de emprego e de estágio para pessoas com deficiência (PCD) de todo o país. Em 2019, recebeu mais de R$ 105 milhões em rodadas de investimento e se tornou a empresa mais investida do setor.

Atende clientes como a B2W Digital, Mercado Livre e Vivo. A marca é considerada uma das mais inovadoras do País, de acordo com a Startups To Watch – escolhida pela Fischer Ventures, listada na Forbes como uma das principais startups brasileiras para ficar de olho.

Para saber mais como se tornar um profissional da área acesse: https://revelo.io/ ou se tornar elegível para vagas no exterior: https://up.revelo.com.br/.

Leia tambem: Em live Bruno De Luca e Iris Stefanelli

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta