Pamela Punch: atriz se arrepende de ter colocado silicone e relata sua experiência

0
1645

 

Em meados de 2010, a atriz Pamela Punch resolveu dar um up em sua aparência e decidiu colocar silicone nos seios. De lá pra cá, depois de algumas cirurgias, ela revela o arrependimento com o procedimento que levou à rejeição da prótese por seu organismo, causando-lhe uma série de desconfortos.

 

Após sua primeira sessão de fotos sensuais, ela começou a “investir” em seu corpo planejando outros ensaios e, à época, “estava na moda” ter seios artificiais. Como Pamela sempre teve tamanho avantajado, ela investigou prós e contras e escolheu meticulosamente o médico. A busca era por um corpo mais torneado, já que, aos vinte e três anos, sua aparência era de uma menininha. Assim, para moldar o corpo visando mais curvas, os treinos pesados na academia viraram rotina e a sensação de visivelmente se tornar poderosa, um mulherão, foi imediata.

 

Dois anos após a primeira operação, ela começou a sentir diferenças como inchaços, dores e uma febre local que subitamente se transformou num encapsulamento na prótese, modificando o formato dos seios. A modelo explica:

Pamela Punch: atriz se arrepende de ter colocado silicone e relata sua experiência

Pamela Punch: atriz se arrepende de ter colocado silicone e relata sua experiência

“Tive que trocar a prótese, mas como a vaidade falava mais alto, aumentei o tamanho. Nem tinha cicatrizado ainda, senti dores, veio mais uma inflamação que consegui controlar com medicamento e melhorei. Quatro anos mais tarde, voltou a inchar novamente e a encapsular e passei por outra cirurgia, já que essa cápsula incomodava com dores. Na penúltima vez, o cirurgião sugeriu retirar a prótese e ficar pelo menos um ano sem para dar um tempo ao meu organismo. Respeitei e coloquei outra vez, mas diminuí para 400ml”.

Pamela prossegue: “Estava lindo, mas eu sempre tinha desconfortos para dormir, treinar ou correr. Doía mais do que o normal, eu tomava remédio e passava. Após dois anos, encapsulou novamente e aí minha cicatriz criou queloide e se rompeu. Fui para o pronto-socorro, descobri que tinha uma infecção e teria que tirar as próteses outra vez. Também descobri que meu organismo não aceitava um ‘corpo estranho’, daí os encapsulamentos”.

Depois de tantos transtornos em função de uma mudança estética, ela garante que é melhor não mexer no que está quieto: “Mesmo que você tenha pouco seio, não tem mais essa de ‘moda’ hoje em dia. Vejo muitas mulheres lindas de seio pequeno e corpo construído na academia. Na época que competi fisiculturismo na categoria wellness, percebi que meu seio estava muito desproporcional ao meu corpo. Tinha 550ml de silicone, eu estava mais torneada e mais seca, mas o seio estava muito grande para o corpo de uma atleta. Como busco voltar a competir, quero meu seio natural novamente”, ela encerra.

Siga Pamela Punch
Instagram: @oficialpamelapunch

IM Press&MKT/ Isabele Miranda
@isabelemirandatv

Leia tambem:Artistas renovam compromisso Contra COVID-19 nas Américas

Deixe uma resposta