quarta-feira, agosto 4, 2021
InícioCulturaThaylise Pivato abre redes sociais para ativista indígena e pontua: "poucas pessoas...

Thaylise Pivato abre redes sociais para ativista indígena e pontua: “poucas pessoas falam sobre realidades diferentes da delas ou dão espaço pra isso.

A atriz diz que acredita na importância de usar o privilégio do alcance das suas redes sociais para dar voz a quem precisa ser ouvido

Desde o ano passado, Thaylise Pivato iniciou um projeto em suas redes sociais que visa dar voz e visibilidade aos indígenas, partindo disso, a atriz decidiu dividir semanalmente seu instagram com a comunicadora e ativista indígena, Alice Pataxó.

Thaylise nos conta como surgiu a ideia e disserta sobre a importância de dar voz a causas tão relevantes através da sua rede social que atualmente tem mais de 590 mil seguidores.

 

“Eu sempre segui páginas que falam sobre a realidade dos indígenas, mas essas páginas não tem muitos seguidores.

Então eu decidi que ia dar esse espaço pra alguém, falei com vários indígenas mas a Alice já é comunicadora indígena então ela amou e começamos ano passado, voltamos esse ano. Acho que é a quebra do padrão que eu vejo na internet, poucas pessoas falam sobre realidades diferentes da delas ou dando espaço pra isso. Eu sou super privilegiada, e sei que a maioria das pessoas que me acompanham também vivem numa bolha.

Muitas pessoas só ganham voz quando alguém de uma classe privilegiada igual a minha, fala algo sobre, eles precisam de ajuda para serem ouvidos isso é muito triste.”

Aproveitando dessa troca com Alice, Thaylise conta que aprendeu muita coisa que não fazia ideia da existência e relata que acredita existir muita gente que deveria fazer o mesmo (dar voz a causas importantes e de pequena abrangência) e que não fazem.

 

“Aprendi muita coisa que não tinha nem ideia, acho que ninguém tem ideia, a quantidade e variedade de povos que temos, quanta injustiça acontece com esses povos e a mídia não fala nada, ela me ensina sempre, ela é muito ativa nas redes e sempre ensina muito. Acredito na importância de usar minha rede social como vitrine, por isso eu faço, mas com certeza teria muito mais gente que poderia fazer e não faz, mas cada um sabe o que faz né, acho que precisamos focar em fazer e não pensar no que poderia estar sendo feito”

Deixe uma resposta

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Valéria on Funk consciente