domingo, dezembro 5, 2021
InícioCinemaNovo filme da Ethos Filmes, ‘CÂNDIDO’ estreia no dia 24 de novembro

Novo filme da Ethos Filmes, ‘CÂNDIDO’ estreia no dia 24 de novembro

 

A Reforma Psiquiátrica surgiu no cenário brasileiro no final da década de 1970 e provocou reflexões sobre a forma como os ditos “loucos” eram tratados pela sociedade. Nesse período, a assistência ainda estava centrada nas internações psiquiátricas e a pessoa em sofrimento mental encontrava-se desprovida de direitos sobre o processo saúde-doença.

Em abril de 2001, foi aprovada a Lei, que dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redirecionamento do modelo assistencial em saúde mental, influenciando o fechamento progressivo dos leitos em hospitais psiquiátricos e a consequente substituição por leitos em hospitais gerais e outros dispositivos. Resgata-se, portanto, o aspecto da cidadania das pessoas em sofrimento mental, de forma a garantir a participação dos usuários dos serviços sobre a sua saúde e os demais aspectos de vida.

Fundado em 1924, o Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira é uma entidade filantrópica que desde seu início, acolhe, cuida, trata de forma gratuita de pessoas com transtornos mentais ou dependência química da cidade de Campinas. Até a década de 1990, o Cândido Ferreira realizou atendimentos como hospital psiquiátrico acompanhando os modelos tradicionais de tratamento da época. A partir de então, a instituição passou a ampliar suas ações por meio da Reabilitação Psicossocial, visando oferecer serviços com bases comunitárias, proporcionando, além do tratamento de saúde mental, também a inclusão social dos usuários. O Cândido Ferreira foi pioneiro na adesão ao movimento da Reforma Psiquiátrica, adotando o tratamento humanizado, abolindo o uso de eletrochoque, camisa-de-força e o confinamento dos pacientes.

Quase centenário, o Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira revisita sua história em um documentário. O filme dirigido por Marcos De Vuono (Ethos Filmes), busca apresentar ao público a transformação da Instituição durante os anos, desde o período em que funcionava como um hospital psiquiátrico com tratamento ao molde manicomial, até sua reestruturação como um serviço de saúde e reinserção social a partir dos anos 90.

Os personagens que desenvolvem a trama são figuras pertencentes aos 97 anos de história do Cândido Ferreira e os depoimentos não buscam apagar o passado manicomial da instituição, mas sim contrastá-la à atual realidade, na qual o objetivo não é mais o afastamento social do indivíduo com transtornos mentais ou com dependência química, mas tratá-lo em todas as esferas que o compõem, de maneira integral.

No documentário, são apresentadas as oficinas de trabalho, que tem como objetivo a geração de renda e a reinserção social e ao mercado de trabalho, a rádio Maluco Beleza, os tratamentos prestados nos CAPS, os serviços residenciais terapêuticos e os CECOs (Centros de Convivência), que promovem o convívio entre pessoas da comunidade geral por meio de parcerias com ações culturais, oferecendo esportes, dança, culinária, aulas de teatro e diversas outras práticas interativas.

“O lançamento do documentário é de extrema relevância… Ele traz visibilidade para apresentar a nossa história, as transformações que ocorreram no modelo de cuidado das pessoas, a sua importância no processo da reforma psiquiátrica campineira e na qualificação do trabalho de governança em desenvolvimento nos dias atuais”. (Sandrina Indiani, Presidente do Conselho Diretor)

No início deste mês, aconteceu um evento de pré lançamento, no Casarão Cândido, onde a produção, patrocinadores e convidados puderam assistir a um trailer inédito, e saber um pouco mais sobre toda a concepção do projeto, incentivado por patrocínio das Faculdades São Leopoldo Mandic.

O lançamento do filme, no dia 24 de novembro, será em uma exibição gratuita na sala 4 do Kinoplex Dom Pedro, em Campinas, interior de São Paulo.

Deixe uma resposta

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Valéria on Funk consciente