terça-feira, outubro 19, 2021
InícioEconomia e NegóciosA retomada do Brasil vai passar pelas mãos das mulheres", afirma Damares...

A retomada do Brasil vai passar pelas mãos das mulheres”, afirma Damares em evento sobre empreendedorismo

A mesa-redonda virtual com a participação da ministra foi realizada nesta terça-feira (9), pela Faculdade de Tecnologia Senai Mato Grosso e a Organização Internacional do Trabalho

Um olhar que abranja também as mulheres fora dos grandes centros urbanos foi o destaque da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, durante o evento virtual “Empreendedorismo feminino e políticas públicas: olhares que se encontram”. A atividade foi realizada nesta terça-feira (9), pela Faculdade de Tecnologia Senai Mato Grosso (Fatec Senai) e Organização Internacional do Trabalho (OIT).

“As mulheres das comunidades tradicionais precisam ser alcançadas com políticas públicas de empreendedorismo no Brasil. Entre os exemplos, estão as marisqueiras. A situação dessas mulheres que trabalhavam para receber centavos, que eram exploradas, muda a partir do momento em que elas se organizam em cooperativas, que têm seus direitos garantidos. O ministério vem com essa proposta”, disse a ministra.

"A retomada do Brasil vai passar pelas mãos das mulheres", afirma Damares em evento sobre empreendedorismo
Ministra Damares Alves apresenta ações de incentivo ao empreendedorismo das mulheres brasileiras

 

Na oportunidade, a titular do MMFDH citou grupos como as catadoras de açaí e de castanhas. “A gente lembra da mulher urbana e, também, das que estão nos campos, nas florestas, nas comunidades ciganas e quilombolas, nas aldeias indígenas, nas praias. É para todas. A retomada do país nessa pandemia e o crescimento vão passar pelas mãos das mulheres”, celebrou.

Confira campanha do ministério sobre o tema 

Ainda segundo Damares é preciso trazer estímulo, por meio do acesso ao crédito, além de promover capacitação. “Investimentos no projeto-piloto Qualifica Mulher chegaram a quase R$ 20 milhões e beneficiaram mais de 25,7 mil pessoas pelo país. Nós mulheres somos extremamente essenciais para esta nação”, acrescentou.

Acesse mais informações sobre o Qualifica Mulher 

Violência

Ao final de sua participação, a ministra chamou a atenção para o combate à violência doméstica. “Os canais de atendimento gratuitos Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) e Disque 100 (Disque Direitos Humanos) foram ampliados na pandemia. Agora também é possível fazer denúncias pelo WhatsApp, no número (61) 99656-5008. O objetivo é permitir que essa mulher receba ajuda mesmo estando ao lado do agressor, o que a impede de ligar”, ressaltou.

Deixe uma resposta

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Valéria on Funk consciente