sexta-feira, dezembro 2, 2022
InícioCinemaSérie CORVOS tem como protagonista um anti-herói mascarado.

Série CORVOS tem como protagonista um anti-herói mascarado.

Foto Letícia Palhão

Quem nunca se apaixonou por um anti-herói? Com uma moralidade não muito bem definida, ele cativa, apesar dos seus “deslizes”. Ele prova que é possível torcer por aquele personagem de caráter duvidoso. O público tem procurado cada vez mais essa espécie de narrativa, em que nem tudo é preto ou branco. As nuances nos interessam — e muito! Exatamente por ser um protagonista falho, ele perturba o espectador com suas fraquezas e vemos seus deslizes como fragilidades inerentes à natureza humana. Esse pacote de imperfeições faz do anti-herói realista, aproximando-o do público, que se identifica com suas contradições.

O cineasta e roteirista Rafael Santin e a produtora Lu Chagas trabalharam, a partir da ideia original de Giuliano Marini, e rodaram, em fevereiro, no interior de São Paulo, o piloto da série independente CORVOS – ainda sem data para a estreia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A história é prevista para ser contada ao longo de uma temporada de dez capítulos – e os produtores planejam chamar a atenção de plataformas de streaming ou investidores dispostos a viabilizar a realização dos demais episódios.

“Saber como manejar o pouco dinheiro é, muitas vezes, o maior desafio. O propósito desse episódio piloto é mostrar a qualidade da nossa produção, e assim conseguir recursos para a continuidade dos trabalhos, contemplando uma produção justa com os envolvidos, além é claro de poder incrementar o resultado final”, ressalta a produtora Lu Chagas.

 O protagonista Corvo transita entre o solitário e o estranho. Demonstra distância em relação às pessoas. No episódio piloto ainda não é possível identificar se ele age como vemos por um comportamento acidental ou se ele é fruto de eventos de sua história – às vezes é difícil escapar do passado e das cicatrizes profundas que ele pode nos deixar. Certamente, na sequência da série será possível uma investigação da motivação do mesmo.

“Precisávamos contextualizá-lo na nossa história. Diante da violência na sociedade e da impunidade, surge a pessoa que age por conta própria”, afirma Santin, que diz não concordar com a postura do personagem”.  Rafael Santin.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No elenco do episódio piloto de CORVOS, temos as atrizes Gisele Vecchin, Thaviny Nicolini, Estela Pinheiro, Ieda Gomes, Priscila Junqueira e Darla Ferreira; os atores Adriano Arbool e Jorge Santos, além do DJ Fat e do diretor Flávio Carnielli – estreantes à frente das câmeras. Para a sequência, já estão confirmados no elenco: Taila Crivari, Bianca Soares, João da Nica, Carlos de Niggro, Pedro Pauleey e Wiliam Matsuzaka.

Giuliano Marini idealizador do personagem conta que ver o Corvo ganhar vida é um sonho realizado. Perguntado sobre as diferenças entre a sua história e o roteiro de Santin, ele diz que até onde o roteiro foi desenvolvido, temos muito do original, mas afirma que o roteiro melhorou bastante a história, pois tornou tudo mais verossímil. “Um exemplo, entre outros, e a época – originalmente se passa em um futuro bem próximo e apocalíptico. O Rafa sugeriu que a colocássemos na atualidade afinal já vivemos tempos quase apocalípticos, não é mesmo? O Rafa também acrescentou mais movimentação ao personagem, como as lutas. Isso intensificou a fúria e raiva que o nosso anti-herói tem. Resumindo, ele conseguiu melhorar tudo e ainda manter-se fiel a minha história e meus personagens”, finaliza.

A trama

Em resumo, trata-se de uma série de ação que apresenta um personagem mascarado em mundo violento, que permite grandemente o surgimento da figura de um justiceiro. O protagonista da trama é conhecido como O Corvo, um vigilante solitário que busca fazer justiça com as próprias mãos. Para isso, ele enfrentará os piores vilões de sua cidade, desde traficantes de drogas e pequenos criminosos até sádicos e facções organizadas.

Deixe uma resposta

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Valéria on Funk consciente