Queda de cabelo pode estar associada à pandemia de covid

FOTO: TAINÁ MEDEIROS

A Hairstilist Débora Deiros fala sobre a queda de cabelo e afirma que tem essa conversa com as suas clientes de como o stress,remédios continuos são causadores da queda de cabelo antes mesmo da pandemia .

Ela cita um fato interessante ,que a médica Ana Carina Junqueira tricologista a frente do IBEMC – Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisa em Medicina Capilar ,Fala que quem contraiu a Covid-19. O resultado é uma espécie de colapso no organismo, capaz de culminar na alteração do ciclo capilar, e a dermatologista Leila Bloch nota ainda que, quanto mais intensa a febre apresentada pelo paciente, pior para as madeixas.
E nesse contexto, há aumento na liberação de algumas substâncias ligadas à inflamação. “E isso faz o cabelo cair”, explica Leila Bloch, que também é autora do livro Fio a Fio.

Queda de cabelo pode estar associada à pandemia de covid

As possíveis explicações dos médicos e alguns hair stylists a hipótese mais aceita até o momento é que a infecção pelo novo coronavírus desencadeia um distúrbio chamado eflúvio telógeno, no qual os fios que estão crescendo passam para a fase da queda precocemente.Essa queda costuma acontecer, 50 a 60 dias, em torno de dois meses depois da doença. Mas, se essa queda for uma queda um pouco acima do normal, e após três ou quatros meses permanecer, e o volume do cabelo não voltar ao normal, vale a pena a pessoa procurar um dermatologista que trabalha nessa área de tricologia, para que o dermatologista faça alguns exames e tente constatar alguma alteração, além da covid, relacionada com essa queda de cabelo e aí, começar o tratamento. Existem inúmeras medicações que os  dermatologista usam que pode fazer para essa queda.

Queda de cabelo pode estar associada à pandemia de covid

A covid é só uma das inúmeras causas de queda de cabelo. Existe também a  genética que é uma causa muitíssimo importante, aquilo que nós conhecemos como calvície, na medicina é chamamos de alopecia androgenética, como o nome diz ela é genética, ela é herdadas da família materna ou paterna, pode vir de ambos os lados.Após pesquisar descobri que o estresse faz com que suba também os níveis de cortisol, e é um hormônio que pode dar muita queda de cabelo.

Habitualmente, o estresse pode piorar uma calvície já pré-existente. Então, importante que a pessoa tenha uma alimentação balanceada.Vários demartologistas ainda alertam que alterações hormonais, como nos hormônios ovarianos e tireoide, podem contribuir para a perda dos fios.Débora passa a seguinte dica ,prestar sempre muita atenção nas quedas ,conversar com seu cabeleireiro para ele te ajudar na análise veja se é queda (só um bom médico) ou quebra dos fios ( só um bom cabeleireiro) se for a segunda opção um bom cronograma com boa manutenção vai ajudar.

E claro vamos deixar o contato de Débora caso você queira tirar dúvidas @studiodeboradeiros

Deixe uma resposta